Gordofobia está no dia a dia de 92% dos brasileiros
Publicado em 21 de dezembro de 2017
Text_2

A gordofobia está no centro das conversas sobre preconceito no Brasil. De acordo com a pesquisa SKOL Diálogos, realizada pelo IBOPE Inteligência em setembro deste ano, ainda que velada, a gordofobia está presente na rotina de 92% dos brasileiros. Apesar do alto número, apenas 10% daqueles que se declaram preconceituosos assumem que são gordofóbicos. Outros 8% também reconhecem que têm preconceito estético com outros aspectos da aparência física das pessoas.

SKOL tem proposto uma reflexão sobre os comportamentos quadrados que afastam as pessoas. A cerveja lançou o quarto filme de sua campanha de verão com a gordofobia como mote. Assista:

Entre os entrevistados pela pesquisa SKOL Dialogos que não se reconhecem preconceituosos, 89% admitem que já falaram ou ouviram alguém dizer a frase “ele(a) é bonito(a), mas é gordinho(a)”. Vista como inofensiva por grande parte da população, a sentença carrega um preconceito claro reforçado pela conjunção adversativa, “mas”, como se os adjetivos “bonito ou bonita” não combinassem com ser gordo ou gorda.

O interesse pelo tema também tem aumentado na internet. De acordo com o Google, as buscas pela palavra ‘gordofobia’ cresceram 57% entre janeiro a setembro de 2017. A palavra “gordice” também é muito proliferada como algo negativo. Tanto que 62% dos entrevistados pelo IBOPE Inteligência revelam que já ouviram a frase “Gordo só faz gordice”.

LEIA TAMBÉM